FANDOM


No Cuta existem 4 pessoas no singular e 4 pessoas no plural igual no inglês, sendo uma delas usada apenas para coisas - equivalente ao it do inglês. Ou seja, o Le(s) é usado para todos os seres vivos (não importa o gênero) e o Re(s) (do latim re - coisa) usado para o restante. Nenhum pronome define gênero. Só variam em número.


me (eu) - 1ª pessoa do singular

ve (você) - 2ª pessoa do singular

le (ele/ela) - 3ª pessoa do singular

re (it) - 4ª pessoa do singular

mes (nós) - 1ª pessoa do plural

ves (vocês) - 2ª pessoa do plural

les (eles/elas) - 3ª pessoa do plural

res (it) - 4ª pessoa do plural


Relativo aos pronomes da 3ª pessoa do plural e do singular, muitos podem pensar "Se não há pronomes específicos para os gêneros, isto pode ser confuso dependendo do contexto."

Temos que tomar exemplos para estudarmos isto.

Ele está feliz.

Uma frase, assim, solta, fora de um contexto, só nos diz que há uma pessoa do gênero masculino que está feliz, sem um contexto anterior, é impossivel saber quem é.

Vamos supor que exista um pronome genérico para a 3ª pessoa do singular e do plural em português que não se refira a gênero, vamos chamar de elo e elos respectivamente.

Se for escrita a seguinte frase:

Elo está feliz.

Entende-se que, uma pessoa, não se sabe se do gênero masculino ou feminino, está feliz. Novamente, precisamos saber do contexto. A única diferença para o exemplo do ele é que no caso deste já dá pra saber de cara que se refere a um homem.

Agora vamos colocar em um contexto:

Nunca vi o João assim. Ele está feliz.

Se muda totalmente o sentido, aqui fica claro que o ele remete ao João. Vamos pegar outro exemplo:

Nunca vi o João assim. Elo está feliz.

Usando o pronome genérico inventado, da mesma maneira que o anterior, dentro de um contexto não sobra dúvidas a quem se refere. No caso o elo se refere a uma pessoa do sexo masculino, o João.

Essa abordagem relativa ao contexto é muito importante, já que diversos gramáticos de diversas línguas afirmam que não se trabalha qualquer língua fora de um contexto. Sendo assim, o contexto é essencial para o desenvolvimento e aprendizado de qualquer língua. E esse contexto pode ser em um texto ou na vida real, no dia a dia.

Mais exemplos agora no plural:

Eles estão felizes.

Elos estão felizes.

No primeiro e no segundo exemplos, da mesma maneira, não dá pra saber a quem se refere os pronomes quando soltos assim em frases esparsas sem um contexto. Agora coloquemos dentro de um contexto:

Nunca vi João e José assim. Eles estão felizes.

Nunca vi João e José assim. Elos estão felizes.

Novamente, dentro de um contexto, se resolve novamente a questão da referência.

Vamos complicar mais um pouco:

Elos estão felizes.

Como dito, não dá para saber a quem se refere. Mas vamos esclarecer:

Nunca vi João e Maria assim. Elos estão felizes.

Com um pronome genérico é possível textos e contextos mais curtos, tantos escritos como falados. Se fosse escrever corretamente seria:

Nunca vi João e Maria assim. Ele e ela estão felizes.

Ou então poderia ser escrito assim também:

Nunca vi João e Maria assim. Eles estão felizes.

Sendo assim, pronomes genéricos na 3ª pessoa do plural e do singular são mais adequados para a questão de encurtamento que a própria linguagem Cuta propõe além de facilitar o aprendizado.

Todos os itens (1)